Aprenda mais sobre GeneXus
Wina Arambule |
4 Min.

Sistemas de Missão Crítica: 8 Ferramentas para Modelagem de Arquitetura Complexa

As regras dos negócios estão em constante mudança. Por esta razão, as organizações procuram blindar seus complexos sistemas de missão crítica com soluções que possam suportar as mudanças e migrar rapidamente para novas realidades.

Na palestra Arquiteturas
Complexas de Modelagem e Sistemas de Missão Crítica com GeneXus
, criada no âmbito do
GeneXus LIVE
, o especialista em Soluções GeneXus,
Gonzalo Echague

, explica quais facilidades a GeneXus oferece para conseguir a criação de sistemas complexos de missão crítica e a arquitetura correspondente, que pode variar desde a arquitetura monolítica até os micro serviços.

“Existem funcionalidades que podem ser convertidas em serviços, serviços que podem ser convertidos em negócios e negócios que podem ser transformados em empresas. Nessas situações, as empresas devem ter sistemas ágeis e flexíveis”, diz Echague.

Whitepaper:
Tudo o que você precisa saber sobre Sistemas de Missão Crítica

A seguir estão algumas das ferramentas oferecidas pela GeneXus para a Modelagem de Arquiteturas Complexas em Sistemas de Missão Crítica
:


1- GeneXus Server

É o produto que automatiza a integração do conhecimento, melhorando a capacidade de trabalho em equipe, sem acrescentar custos à integração. Inclui desde o projeto, aplicações, automação de tarefas e geração de testes, até a integração e entrega contínua dos sistemas que estão sendo desenvolvidos.

Conheça mais sobre o GeneXus Server e como ele beneficia o desenvolvimento de aplicações através de versionamento, trabalho colaborativo e automação de processos chave, na palestra Software Versioning and Team Development with GeneXus Server.


2- Object Module

É a primeira coisa que você encontra ao construir bases de conhecimento. Sua função é ajudar na organização, para que os desenvolvedores saibam em quais módulos trabalhar. Mais tarde, esta funcionalidade lhes dará a flexibilidade de empacotar esses módulos e distribuí-los, facilitando a mudança da arquitetura, se necessário, de um sistema monolítico para outras opções.


3- GAM

GAM é um lugar unificado onde tudo relacionado à segurança está localizado. GAM significa GeneXus Access Manager e é uma funcionalidade integrada no GeneXus para resolver problemas de autenticação e autorização para suas aplicações. O GAM oferece suporte a um número infinito de Federated Identity Providers por meio do Open Id Connect, OAuth 2.0 ou SAML 2.0 ou SAML 2.0 e qualquer fornecedor de identidade no mercado. Isto resolve toda a questão da gestão de permissões e assegura as APIs que são expostas ao mundo exterior de uma maneira muito simples.


4- Log API

Isso é o que permite que o usuário registre informações específicas sobre um ou mais processos em execução nos arquivos de log.


5- Deployment UNIT


Deployment UNIT

é a implantação que é feita a partir das informações que estão em um objeto. Mesmo que você tenha apenas uma Base de Conhecimento (KB), essa funcionalidade facilita a criação de outras unidades de implantação para quando você precisar migrar de uma Arquitetura Monolítica para uma Arquitetura de Microserviços. Você pode ter UNITs de implantação para processos em lote, para serviços móveis, para o frontend e para o backend, por exemplo.


6-

SSO GAM

É usado para usar um único login de usuário entre duas aplicações web diferentes, (isto evita ter que pedir o login novamente).


7- Repository Manager

GeneXus oferece a possibilidade de criar, usando Nexus, um repositório centralizado de módulos. A partir do gerenciador de módulos, na IDE GeneXus, é possível conectar-se a este repositório, e trazer os módulos necessários.

8- API Object

GeneXus tem um conjunto de APIs que permitem que diferentes funcionalidades e integrações sejam adicionadas às aplicações. Uma das principais e mais atuais ferramentas é o API Object, lançado a partir da versão 17. Este objeto permite criar uma camada de mediação, conhecida como API Experience Management, possibilitando definir os métodos e parâmetros que precisam ser expostos ao exterior.

Se você quiser saber mais, convidamos você a assistir ao webinar
AMA: Knowledge Base Modeling for Mission-critical Systems

, onde os especialistas
Gonzalo Echague

,
Armin Bachmann

,
Pablo Mazzilli

e
Gustavo Brown

, trocam opiniões e dicas sobre modelagem de sistemas complexos, sistemas e subsistemas.

Você também pode estar interessado em ler:

APIs no mundo GeneXus

4 aspectos principais ao criar aplicativos de missão crítica

Segurança em aplicações de Missão Crítica: O caso “Uruguay Se Vacuna”

Segurança em sistemas: Tudo sobre os novos esquemas de autenticação com GeneXus

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Voltar ao início