Testamos o vôo de tero com GeneXus

Desde a sua criação, GeneXus foi concebido para resolver os problemas dos usuários. Uma das nossas promessas históricas é o Future Proofing, e para cumprii-lo é que nos movemos continuamente; o cenário atual é que temos que avançar cada vez mais rápido em diferentes direções exponencialmente.

GeneXus sempre foi uma ferramenta focada em desenvolvedores e tentando falar na linguagem do que os usuários estão pedindo. Em um tempo onde os diagramas de todos os tipos governavam a forma de interação para a captura de requisitos e havia grande dificuldade em trazer isso para algo “executável”, GeneXus escolheu usar regras declarativas e visualizações dos dados que os usuários desejavam. Ou seja, uma linguagem que uniria os dois mundos, o usuário e o desenvolvedor. Estar ciente disso foi o que nos permitiu voar para este presente por mais de 30 anos.

O que fazemos para moldar nosso futuro? Gerenciar de maneira consciente o presente! Desde o início, percebemos o presente, e hoje somos muito conscientes de que este que estamos vivendo é muito especial, marcado pela mudança de paradigma denominada Transformação Digital. É por isso que parece importante dizer o que estamos fazendo para a Comunidade GeneXus em 2018.

Estamos no banco de teste para tudo o que podemos prever que está chegando. A proposta é ensaiar o vôo para vários destinos: experiência do usuário, segurança, integração e DevOps, com a beta de GeneXus Tero (GeneXus 16).

Rumo a omnichanelidade

Os negócios e as aplicações para triunfar têm que passar por múltiplos canais. Da web para aplicações nativas (especialmente no campo inter-empresas ou para gerar engajamento). Este é um fato do presente, mas se olhamos para a China – que quase não usa moedas ou cartões para suas transações comerciais – podemos entender que não é o único caminho, que há um que está decolando no Oriente, eu me refiro ao caso de wechat. O que é wechat? Um App que se tornou o navegador da China, e tornou-se o ponto de entrada dos recursos que os usuários desejam. É uma interface de conversação, mas o que é impressionante neste chat é que o quê as pessoas mais usam nesta plataforma conversacional são aplicativos da web, aplicativos nativos e outras coisas integradas como pagamentos.

Rumo ao GeneXus chatbot gerador

Olhando para o caso da China, do ponto de vista da experiência do usuário hoje, tudo aponta para o antigo sonho de interfaces invisíveis, sem fricção, por isso estamos conscientes de que um dos tipos de interfaces que emergem são as interfaces conversacionais. É por isso que na beta de GeneXus Tero adicionamos um novo tipo de objeto que são Conversations para poder gerar esse tipo de interfaces. Estamos trabalhando arduamente em um gerador de Chatbots e, na comunidade, os que possuem geradores de smart devices (SD) terão geradores bots.

 

Este gerador será a porta de entrada não apenas para interfaces textuais incluídas no Facebook Messenger, Slack, entre outros, mas também a possibilidade de incluí-lo em nossas próprias aplicações web e SD.

Rumo a GeneXus M e a extensibilidade levada para o mundo dos geradores

Com GeneXus M, um IDE cross platform, estamos a caminho de mudar a forma de desenvolver conhecimento e permitir a modelagem de GeneXus, independentemente onde está o desenvolvedor ou o dispositivo que ele usa.

2018 será o primeiro ano em que teremos um IDE GeneXus rodando em plataformas Linux e OSX. E então seguiremos por um IDE full Web para poder acessar o conhecimento de qualquer dispositivo que tenha um navegador.

Também estamos criando uma nova maneira de criar Geradores de front-end, para ter velocidade e extensibilidade: GeneXus G. Nesta arquitetura, existe um gerador de UI genérico no qual você pode criar diversos geradores para diferentes frameworks. Como prova disso, estamos criando um gerador de 3 camadas web Angular, mas planejamos continuar com outras tecnologias: React, Vue e outras que aparecerão no futuro como alternativas válidas. O objetivo é que qualquer empresa possa, no futuro, criar seu próprio gerador, ou seja, a extensibilidade levada ao mundo dos geradores, com foco na geração de código e na modelagem do conhecimento.

Rumo a GeneXus Tero

Agora, estamos liberando as atualizações de GeneXus 15 em um ciclo de cada 2 meses, de fato o U9 acabou de ser lançado. Em cada atualização, estamos colocando o que em paralelo está amadurecendo em nosso banco de testes, o betatesting de GeneXusTero. Desta forma, imediatamente oferecemos o que estamos fazendo na parte de pesquisa de I+D para a nossa Comunidade.

O tero é uma ave guardiã por natureza, nós, na GeneXus, somos guardiões de ativos digitais e o presente (e futuro) dos negócios.

Nos próximos posts falaremos sobre a nossa viagem com Tero para segurança, integração e a importância dos processos DevOps. Neste post, você pode comentar: O que você acha de GeneXus M e o gerador de chatbots GeneXus em Tero?

 

 

6 thoughts on “Testamos o vôo de tero com GeneXus

  1. Felicitaciones al equipo Genexus por esa visión digital. Hoy en día debemos ser cada vez más ágiles por la rápida evolución de la tecnología y creo que Tero podrá cumplir esa misión.

    Por el lado de Genexus M es una importante evolución debido a que muchos no utilizamos Windows, así que será bien recibido por la comunidad quienes nos gusta desarrollar en OS X o en Linux.

    Saludos!
    Allan

  2. Hola Luis Alberto. Los avances y liberaciones asociadas a GeneXus M no están acopladas a las de generadores para Angular y React, y viceversa. Estamos trabajando en estos frentes fuertemente y tendremos más novedades en el #GX29 genexus.com/gx29 al cual desde ya te invito a participar, idealmente en forma presencial o también virtual. De todas formas, mientras tanto, también en GeneXus.com/betatesters vamos anunciando avances y a la escucha de necesidades asociadas a estas y otras novedades.
    Muchas gracias por tu interés.
    Saludos,

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: